quinta-feira, 7 de abril de 2011

Plano de Ensino: Fundamentos do Ensino de História

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA
DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DO ENSINO DE HISTÓRIA
(cód. 203556, créditos 004-002-000-006 - ICC B1 116)
Profª. Susane Rodrigues de Oliveira
1° semestre de 2011


PLANO DE ENSINO


  1. EMENTA

Ensino de história: fundamentos teóricos, históricos e pedagógicos. História como disciplina escolar. Histórias do Ensino de História no Brasil. História nas propostas curriculares oficiais. Historiografia, práticas sociais e saber histórico escolar. Metodologias do ensino de história. Materiais didáticos. Diferentes fontes e linguagens nas aulas de história. Pesquisa em ensino de História.


  1. OBJETIVOS

I. OBJETIVO GERAL: fornecer uma base teórico-metodológica que assegure ao futuro-professor de história no Ensino Médio e Fundamental elementos necessários para sua prática docente.

II. OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
a.     Discutir o ensino de história a partir das mudanças introduzidas pela historiografia renovada e também pelas novas tendências pedagógicas centradas na formação escolar para a cidadania crítica. Estas mudanças implicam na visão do aluno como sujeito consciente, capaz de interpretar e transformar a realidade, de valorizar o patrimônio sociocultural (próprio e de outros povos) e de respeitar a diversidade cultural, evitando qualquer tipo de discriminação e exclusão social.
b.     Discutir as relações entre saber histórico acadêmico (historiografia) e saber histórico escolar.
c.     Conhecer e problematizar as propostas curriculares para o ensino de história na Educação Básica no Brasil.
d.     Conhecer e discutir as leis 10.639/03 e 11.645/08 que versam sobre a obrigatoriedade do Ensino de História da África, Cultura Afro-Brasileira, Educação para as Relações Étnico-Raciais e História e Cultura Indígenas.
e.     Discutir conceitos, status e abordagens metodológicas de diferentes materiais didáticos usados no ensino de história, a partir das mudanças introduzidas pela historiografia renovada e pelas novas concepções acerca do processo de ensino e aprendizagem.
f.      Estimular e desenvolver projetos de pesquisa em ensino de História.
g.     Estimular e desenvolver a produção de materiais didáticos com o uso de novas tecnologias e linguagens.



  1. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

I.                    História e Ensino de História: fundamentos teóricos, históricos e pedagógicos.- História como disciplina escolar.
- Histórias do Ensino de História no Brasil.
- Relações entre Saber Histórico acadêmico (historiografia) e saber histórico escolar.
- Propostas curriculares de História: organização, objetivos, conceitos básicos, conteúdos e fundamentação pedagógica.
- Leis 10.639/03 e 11.645/08 – Ensino de História da África, Cultura Afro-Brasileira, Educação para as Relações Étnico-Raciais e História e Cultura Indígenas.

II.                  Materiais didáticos e procedimentos metodológicos no ensino de História- Métodos de ensino.
- Livros didáticos – concepções e abordagens.
- Representações sociais – instrumento de planejamento e avaliação da aprendizagem.
- O uso de diferentes fontes e linguagens no ensino de História.
III.               Pesquisa em Ensino de História.
- Ensino de História como campo de investigação.
- A elaboração do Projeto de Ensino/Pesquisa.
- Análise e produção de materiais didáticos, planos de aula e oficinas pedagógicas.



  1. METODOLOGIA

Aulas expositivas dialogadas, exibição de filmes e documentários, estudos dirigidos de textos e debates, trabalho em grupo, produção de texto, elaboração de projetos de pesquisa, pesquisa bibliográfica e documental, seminários, oficinas pedagógicas, análise e produção de materiais didáticos.


  1. AVALIAÇÃO

A menção final do semestre se dará através do somatório da pontuação alcançada em cada uma das seguintes atividades: análise das propostas curriculares (trabalho em grupo – 2,0), análise de livro didático (trabalho em grupo – 4,0), projeto de pesquisa/ensino e oficina (trabalho em grupo – 4,0).
Freqüência às aulas: o estudante é obrigado a freqüentar o mínimo de 75% das aulas de cada disciplina em que estiver regularmente matriculado. Não é permitido o abono de faltas. A freqüência inferior a 75% ocasiona a reprovação na disciplina.

OBS.: A carga horária dos sábados à tarde não é presencial, sendo destinada às atividades práticas de pesquisa.

  1. BIBLIOGRAFIA

ABREU, Martha & SOIHET, Rachel. Ensino de História: conceitos, temáticas e metodologia. Rio de Janeiro: Casa da Palavra; FAPERJ, 2003. 2003.
BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de História: fundamentos e métodos. 2ª ed. São Paulo: Cortez, 2008.
_____ (org.). O saber histórico na sala de aula. São Paulo: Contexto.
BRASIL, Ministério da Educação e do Desporto. Parâmetros curriculares nacionais: história e geografia. Brasília, Secretaria de Educação Fundamental, 1997. v. 5. 168pp. (Col. PCN’s)
BRASIL, Ministério da Educação/Secretaria da Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Orientações e ações para a educação das relações étnico-raciais. Brasília: SECAD, 2006.
FERRO, Marc. Manipulação da História no Ensino e nos meios de comunicação. São Paulo: IBRASA, 1983.
FONSECA, Selva Guimarães. Caminhos da História ensinada. 6ª ed. São Paulo: Papirus, 2001. 
_____. Didática e prática de ensino de História: experiências, reflexões e aprendizados. São Paulo: Papirus, 2003.
FONSECA, Thais Nivia de Lima e. História & Ensino de História. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.
LIBÂNEO, José Carlos. Adeus professor, adeus professora? Novas exigências educacionais e profissão docente. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2001.
KARNAL, Leandro (org.). História em sala de aula: conceitos, práticas e propostas. São Paulo: Contexto, 2003.
KEITH, Jenkins. A História Repensada. São Paulo: Contexto, 2001.
LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação. Uma perspectiva pós-estruturalista. 5ª ed. Petrópois: Vozes, 2003.
MAGALHÃES, Marcelo de Souza. História e Cidadania: por que ensinar história hoje? In: ABREU, Martha e SOIHET, Rachel (orgs.). Ensino de história: conceitos, temáticas e metodologia. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2003.
MONTEIRO, Ana Maria. Professores de História: entre saberes e práticas. Rio de Janeiro: Maud X, 2007.
MUNANGA, Kabengele (org.). Superando o racismo na escola. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005.
VEIGA-NETO, Alfredo. Foucault & a educação. 2ª ed., Belo Horizonte: Autêntica, 2007.
OLIVA, Anderson Ribeiro. A história africana nas escolas: entre abordagens e perspectivas. BRASIL, Ministério da Educação; CEAD. Educação Africanidades Brasil. Brasília: Mec/CEAD/UnB, 2006.
OLIVEIRA, Margarida Maria Dias de. O direito ao passado: uma discussão necessária à formação do profissional de História. Recife: UFPE, 2003 (Tese de Doutorado em História).
_____ & OLIVEIRA, Almir Feliz de (orgs.). Livros didáticos de História: escolhas e utilizações. Natal: EDUFRN, 2009.
PERRENOUD, Philippe. A Prática Reflexiva no Ofício de Professor: Profissionalização e razão pedagógicas. Porto Alegre: Artmed Editora, 2002.
PINSKY, Carla (org.). Novos temas nas aulas de história. São Paulo: Contexto, 2009.
PINSKY, Jaime (org.). O ensino de história e a criação do fato. São Paulo: Contexto, 1988.
RANGEL, Mary. Representações e reflexões sobre o “bom professor”. 6ª ed. Petrópolis: Vozes, 2003.
ROCHA, Helenice Aparecida Bastos; REZNIK, Luis; MAGALHÃES, Marcelo de Souza (orgs.). A história na escola: autores, livros e leituras. Rio de Janeiro: FGV, 2009.
SCHMIDT, Maria Auxiliadora; CAINELLI, Marlene. Ensinar História. São Paulo: Scipione, 2004.
SILVA, Ana Célia da. Desconstruindo a discriminação do negro no livro didático. Bahia: EDUFBA, 2003
SILVA, Aracy. Lopes da (org.) A Questão Indígena na sala de aula. Subsídios para professores de 1º e 2º graus. SP: Brasiliense, 1987.
ZAMBONI, Ernesta. Representações e linguagens no ensino de História. Revista Brasileira de História. Vol. 18, nº. 36, São Paulo, 1998.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.